Valsa: o que preciso saber sobre esse tipo de dança

0

A valsa possui um dos ritmos mais românticos e apaixonantes desde o momento em que a música se inicia. Uma dança requintada, capaz de roubar os corações dos dançarinos e de quem vê.

Valsa o que preciso saber sobre esse tipo de dança

Essa dança possui estilos que se distinguem de uma para outra, mesmo que em poucas coisas. É uma dança antiga, a primeira dança de salão reconhecida mundialmente. 

Dentre todos os estilos de dança no mundo, a valsa é uma das mais fáceis de dançar porque não exige grande esforço físico dos parceiros, além de manter sempre um contato visual ao qual demonstra toda conexão entre a dupla.

O que é a Valsa?

A Valsa é um gênero musical chamado de compasso ternário ou binário composto. Isso significa que a sequência inicial é a mais forte e as outras duas fracas. Esse estilo de dança é comumente visto em festas de debutantes e casamento, principalmente na América Latina.

Muitos músicos inspirados por essa dança, passaram a compor melodias para que as pessoas pudessem dançar, e com isto, o estilo tomou novos rumos.

No entanto, por ser uma dança extremamente específica, não é vista em qualquer lugar. Apenas em competições, e como já mencionado, festas de casamento e de 15 anos de idade. 

Qual a origem histórica da Valsa?

A valsa pode ter surgido na Alemanha e Áustria, em uma dança que consistia apenas em rodopios. Significa que tem origem campestre, e apareceu inicialmente como uma inspiração do estilo de dança conhecido como Minueto. Os pares dançavam afastados/separados.

Outra teoria para o surgimento da dança é conhecida por ter se originado na França, conhecido mais pelo nome de La Volta. Os casais realizam giros contínuos e esse estilo de dança caiu até mesmo na graça da Rainha Elizabeth I da Inglaterra.

Nessa época, era praticada apenas pela elite, em grandes bailes realizados. Porém, chega a ser controverso o fato de que a sociedade conservadora se chocou com o estilo considerado atrevido. Os conservadores da aristocracia chamavam a dança como “Dança Proibida” ou “Dança do Pecado”.

Valsa no Brasil

Os portugueses da família real trouxeram a valsa para o Brasil, no ano de 1808. As modalidades que vieram ao país foram a Vienense e a moderada francesa. O compositor responsável Sigismund von Neukomm é convidado para fazer uma visita ao país tupiniquim e ensinar composição ao Dom Pedro I, bem como piano à Princesa Leopoldina.

Há registros no diário de Sigismund, que entre 6 e 16 de novembro de 1816, compuseram uma Fantasia sobre uma pequena Valsa, além de constar outras seis composições feitas pela Alteza.

No entanto, a valsa se tornou popular, de fato, apenas na metade do século 19, na Era Vitoriana. Era um ritmo lento, apaixonante, porém perdeu espaço para estilos de dança chamados de Samba-Canção e Bossa Nova.

Em que eventos se dança a Valsa?

Esse gênero aparece apenas em bailes de debutantes e festas de casamento, pelos noivos, no grande salão no meio de todos os convidados que formam um círculo para vê-los dançar.

O estilo de dança é o mais clássico dentre todos os outros, querido por muitos, inclusive. Observar pessoas dançarem com elegância é fascinante aos olhos de quem assiste.

Por que a valsa é dançada na festa de debutante?

Dançar esse gênero na festa de 15 anos simboliza que a moça deixou para trás a infantilidade e chegou à adolescência. O primeiro par no qual dançará com a aniversariante será o pai, posteriormente outros parentes como avós, tios, primos e o príncipe encantado terão o prazer de dançar com a adolescente.

Existe toda uma preparação neste dia, que conta com vestidos simples e outro mais bonito e elegante, que marcará a passagem da garota para a tão sonhada adolescência. 

Recém casados dançam a Valsa?

Sim. Os recém casados terão a chance de dançar na frente de todas as pessoas, de modo a oficializar o casório com essa dança. Para muitos, este é o momento mais aguardado e belo de toda a cerimônia. Sempre ocorre um pouco antes da abertura para a pista de dança.

Quais os tipos de valsa?

Ao longo dos anos, a valsa sofreu uma série de modificações de acordo com a localização na qual ela é dançada. Muitos subtipos de estilo surgiram ao longo dos anos e cada uma tem um significado diferente.

Para dançá-la do jeito certo, é necessário saber que não se pode usar qualquer tipo de vestimenta. 

  • Mulheres e homens precisam estar vestidos adequadamente;
  • O homem não deve dançar a valsa com calças de gibão e sem um casaco;
  • Meninas e mulheres não podem ser jogadas.

A calça conhecida como gibão é feita por vaqueiros, em couro de bode ou cabra, de maneira artesanal. Todos os trajes precisam ser formais, porque a ocasião é especial dentro de um salão de dança.

Valsa Inglesa

Esse estilo é mais lento, com menos marcações e um ritmo mais vagaroso. Completamente o contrário da tradicional, que é rápida e um pouco agitada. 

Valsa internacional standard

Esse tipo de valsa é utilizado em competições de danças, pois se caracteriza com a posição mais fechada do dançarino, uma vez que fique a cerca de 6 metros de distância do par. A cabeça sempre erguida e os ombros bem relaxados.

Valsa argentina

O estilo de dança se combina com elementos do próprio tango e valsa.

Valsa Figurada

Classifica-se por uma execução mais rígida de elementos em figuras.

Valsa Escandinava

A dança pode ser rápida ou lenta, mas a mais marcante característica se dá pelos bailarinos estarem em constante movimento.

Valsa estilo americano

A valsa estilo americano é muito mais versátil que os demais mencionados anteriormente, e outros tipos de movimentos fazem presença nesta dança. 

A maior parte do tempo, os dançarinos realizam os passos de dança afastados um do outro. Este, certamente, é o mais distinto até o momento, já que a valsa é um tipo de dança para ter o par sempre junto.

Valsa Peruana

As melodias latinos e espanhóis foram acrescentadas na valsa, portanto, mesmo que se assemelhe um pouco mais com a inglesa, os movimentos realizados no estilo peruano são sensuais. Ela pode ser conhecida também por valsa crioula.

Valsa Venezuelana

Inspirados pela valsa tradicional, os venezuelanos criaram a sua própria, que tem uma mistura de passos e é bem única. Possivelmente a única que tenha uma grande modificação feita até os dias atuais.

Valsa “Cross Step”

O primeiro passo entre os dançarinos é cruzado. Esse é um passo especial incluído no gênero de dança conhecido como valsa.

A valsa é o ritmo de dança mais belo dentre todos os outros, por demonstrar a conexão no olhar dos dançarinos, calma, tranquilidade para fazer os movimentos corretos e agilidade para guiar toda a dança pelo salão.

Pode-se ver esse gênero em diversos filmes infantis, como Cinderela, Bela e a Fera e muitos outros que tiveram as demonstrações da dança. Comumente dançadas por casais apaixonados ou apenas pelos competidores profissionais de dança, treinados e capacitados para isto.

As origens da valsa podem variar de país para país, porém o que realmente conta é o fato de que todos podem dançá-la com amigos e familiares.

Leave A Reply

Your email address will not be published.